sábado, 7 de maio de 2016

Desabafos de uma noite real.





É dia, é verdade. Mas seu coração anda tão comprimido com os dias que passam tão rápidos e linearmente devagar ao trazer respostas que a noite passou e mal se viu.

Sente tanto, que, sua cabeça tem tido dificuldade ao pensar e agir. Pensa sempre sobre suas reflexões noturnas, afinal o silêncio nas madrugadas é tão forte que chega a latejar sua cabeça e seu coração.

Deveria se pôr a dormir, deixar apenas o cérebro comprimir as memórias... mas não consegue. Tem a mania horrível de repassar as histórias e buscar verdades  para se encontrar. O seu coração geralmente dói quando pensa que pode estar numa maré de mentiras, que pode estar no trânsito de um caminho que não a levara a caminho algum.

Sente, porque não percebe mais o tempo, e assim, sabe que não pode mais perde-lô porque cada momento será a construção de seu futuro. Já demorou tanto tempo recolhendo seus pedaços espalhados pelo espaço que se segura com afinco toda vez que se percebe quebrar.

Ao acordar, tem sempre que reconhecer e reafirmar o tempo, o vento e suas escolhas. Sabe que a vida está bem além de ter que escolher qual a melhor foto para colocar na linha tempo, sabe que existe muito além dos dígitos categoricamente escolhidos para uma conversa online. 

Sabe que existe mais, além de tudo e nada é por acaso. Sempre a assombrou mais uma vida social bonita, com likes sociais exorbitantes, e comentários parciais sobre tudo. E a assombra pensar que pode fazer parte disso, então seu coração se comprime e se aperta dentro de si. 

Afinal, querer verdades essenciais e implorar por transparência nunca gerou mobilização e nem tantos inúmeros compartilhamentos  quanto a sua foto. Entendeu então que nesta vida há quem prefira viver socialmente agrandando do que ser integralmente real.

Ela grita, diga a verdade e somente a verdade e seja real.

Um comentário:

  1. Infelizmente a grande maioria das pessoas demonstram preferir viver socialmente agrandando do que ser integralmente real. O conceito de real talvez assuste, pois exige revelar-se quem realmente se é, e nem todo mundo é gente de bem. Algumas pessoas são feias e desagradáveis em seu interior. Adoro suas publicações, pois elas estimulam a reflexão sobre a realidade que nos cerca.

    ResponderExcluir