domingo, 22 de fevereiro de 2015

Transbor(Dar)

     

I like it
     Já repeti a musica tantas vezes que o coração acompanha as melodias sem muita palpitação. Aguardando o novo me deparo com os olhos abertos para o céu. O teu.
        Com som de vento que levanta meus cabelos e me beija deliciosamente na vida, nada do que já fui se assemelha ao que tem sido esses dias pintada de sol na tua brisa, olhando pela tua janela e tua ótica. Tua.
        E a minha vida que seguia um percusso se delicia na imprevisão do tempo e nas curvas do teu meio sorriso. Em dias libertos pelo andar na areia e por hora molhada pelo mar me abasteço das melhores miragens na praia: me vejo feliz.
         Completitude de uma vida que sempre estava meia vazia, meio cheia, e como estava cheia dessa discussão neurótica de quem era o melhor na noite, de quem era melhor em números ou na vida, nesta vida. Afinal, como ei de saber quem deu certo ou quem deu errado apenas pelo contar dos dias? Hoje estive certa, ou não. Amanhã talvez não e de forma filosófica tentarei discutir mais uma vez sobre todas essas possibilidades que me cercam, e nos cercam e sempre nos prendem em nós mesmos.
         É nas horas vagas que me percebo querendo também estar a lado, e que há muito tempo apenas finais de semana, finais de noites, finais de finais não são suficientes e como uma nova playlist sempre fica a vontade de querer mais, de ouvir mais, de sentir mais, e de ser mais.
         Aguardando o relógio passar e trazer a hora em que finalmente você chega e me tira desse tédio em ver em filmes repetidos os melhores enredos com palavras e frases de efeitos perfeitas que rotineiramente me fazem chorar. 
        É sem fim, e sempre enfim, a cada dia um novo sentimento chega, as vezes me da medo, em sua maioria desejo. Seja com aperto no peito ou o coração transbordando, no meio tempo há muito anseio. Anseio de conhecer cada coisa doida que me fará querer estar mais perto, de cada novo pedaço do céu que posso sentir e ver. Contigo, vou transbordar. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário