segunda-feira, 19 de março de 2012

Tumblr_ly0tseuet11r7ufzro1_500_large




Ainda sinto, sinto aquele frio na barriga quando é dia de domingo e é minha escala, é complicado pois a timidez tem em mim uma parede construída, ainda sinto frio na barriga quando chega o dia 12, por não saber o que pode acontecer nesta data, ainda sinto frio quando na segunda vou trabalhar, sinto quando passo muito tempo sem ver os amigos, sem ver você.
    A verdade é que não me abstenho de sentir, sinto, vivo, ando, tropeço, levanto, vou por caminhos errôneos, faço calo no pé, mas o medo? o medo já se foi e é o frio na barriga que virá que mexe remexe dentro de mim mediante a uma nova oportunidade, ao novo dia, a uma nova lição, de uma nova estação.
    Ainda sinto, muito, para quem as vezes pensa que não cresci por viver nos sonhos e correr ao Maximo em faze-lo existir, te conto, estou percorrendo meu caminho, com frio na barriga, com calo no pé e com sede, com sede de sentir mais e viver tudo aquilo que Deus me proporciona nessa vida... Virá uma nova estação, aquelas em que as arvores passam por mudanças, e quem foi que disse que nessa vida agente também não precisa?
    Ainda sinto, talvez até demasiadamente para mim.

Bruna Lima.


Amanhã começara o Outono.

Nenhum comentário:

Postar um comentário