domingo, 21 de agosto de 2011

Me.



Não sei se quero me expor mais, mostrar mais de mim, certamente poucas pessoas entenderiam.

E ter que explicar porque gosto de musicas que não seguem a mesma linha uma das outras, porque gosto de desenhar e pintar mesmo não sendo mais criança, ter que dizer porque certas palavras não gosto de dizer, e porque algumas outras são as minhas prediletas do meu vocabulário.

Não quero ter que contar ainda mais meu segredo pra ouvir silêncios, e silêncios, ou porquês e porquês. 

Poucos entenderiam, nem tampouco aceitariam, nós humanos somos assim, não satisfeitas com a autenticidade aleia rotulamos, embalamos, interpretamos a nossa maneira embalamos e vendemos as pessoas.

Ter que explicar porque prefiro certas cores, porque amo dias de outono mesmo sem vive- los, porque gosto de mensagens nas madrugadas, porque prefiro escrever do que falar, porque não sou igual, porque não faço coisas comuns.

Tentar explicar tudo isso levaria tempo, e melhor do que me explicar é viver essa vida onde eu posso ser eu, onde posso te deixar confuso tentando me decifrar ou se julgar mais fácil, me "embalar". Te contar tudo seria demasiada exposição para que você entendesse e entrasse no seu mundo, na sua concepção.

Além de tudo, muitas coisas eu não tenho interesse de dizer, outras eu ainda não decifrei, essa é a verdade, existe muitas coisas a se descobrir ainda.

Bruna Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário